Fanpag

Jessica Lane



"Esse livro será de cabeceira"
Parabéns ao escritor Dan M pela obra marcante.


Luzia Martins



"Suspense e mistério do começo ao fim"
Pela capa, fiquei amedrontada. Tentei ler como o autor pede; de madrugada, porém não tive coragem.
Parabéns Dan! Pelo tão esperado livro que merece toda a atenção! O final é surpreendente...

Resenha sobre o livro.

Deixo aqui meu registro... sobrevivi às 3:07.
Quando olhei a capa do livro num fórum de discussão sobre literatura de suspense, de cara fiquei chocada com a violência da capa. Confesso que pensei em colocar na minha biblioteca, porém ainda não estava convencida.
Esperei mais um pouco, pesquisei mais sobre o autor e a obra na internet, e tive a indicação de uma leitora do Wattpad. Comprei o livro, pronto.
O autor sempre brinca para lermos as madrugadas, (obvio que é só uma brincadeira) mas no primeiro dia não quis arriscar e me simpatizei com o prólogo inicial. O livro conta a história de Aline, Walter e Gabriel, o filho de sete anos com paralisia cerebral, que decidem sair da capital e ir para o interior, cidade de Hidras, afastado de tudo.
A cidade é conhecida pelas aguas cristalinas, e um lugar arborizado, região pacata. Logo de início, a obra já mostra um bom suspense e cenas que atormentam a personagem principal do começo ao fim, sem tréguas...
Os personagens são cativantes, cada um com seu gênero e participação nas horas exatas, ao mesmo tempo que eles discutem, se entendem de imediato, mesmo não concordando um com o outro, mas se respeitam, até um certo momento................
A personagem Aline, passa as piores noites que um ser humano possa passar na vida, e confesso que fiquei com raiva do Walter até o fim, mas enfim... história é história.
Gabriel apesar da deficiência, tenta mostrar a família algo errado e por ser mudo, deixa apenas sua expressão como aviso...
A trama, tem uma mistura de suspense com terror. Pela capa, imaginei uma coisa, e durante a leitura, pude entender o verdadeiro mistério que ronda o lago...........
Me apaixonei pela personagem Bia (Beatriz) uma pequena participação que marcou em muitas coisas... personagem porra louca e de caráter! Amei! (Irmã de Aline)
Vou parar por aqui, para não soltar Spoiler, mas deixo aqui pra resenha final, que durante três dias fiquei encanada com o maldito relógio da sala! Toda vez que eu ouvia o Tic-tac, lembrava do livro! Rsrsrs... de madrugada então, nem pensar!
Dan... na próxima aguardo um romance, pois amo também suspense, mas quando se usa referencias como relógio, porta que range e passos pelo corredor, me incomoda um pouco!
Pra quem curti um Thriller, indico!


Edson Rodrigo Guerra



"Acabo de receber o livro escrito pelo meu grande amigo. Daniel Muniz, 3:07"
Pra quem gosta de histórias assustadoras, quando chegar a Hora, duvido que não vai se esconder!
Ainda lembro das noites em que contávamos histórias assustadoras!


Osmar Fidelis



"Chegou o livro que eu tanto aguardava.
Agora terei o que fazer essa madrugada"

Resenha do livro:

Um bom livro de estréia do jovem escritor Daniel Muniz "Dan M"
Boa narrativa, bons personagens, suspense bem dosado, consegue prender o leitor até as últimas páginas.
Entretenimento de primeira!
Parabéns, sucesso para você!
Osmar.
14/10/16

Natália



"Um mistério interessante, assustador"
Apesar do medo, sou vidrada em suspense. Tive curiosidade em conhecer essa história, o que realmente acontece ás 3:07...
Um livro que te faz ir até o fim, um quebra cabeça, surpreendente a revelação...

Att Natália.

Marcos Otero



Ser prestigiado por Marcos Otero; autor de "A ilha das bonecas mortas" um escritor refinado e com bom senso crítico, é um privilégio.

Rodrigo Tavares



"Muito bom, melhor que o terror, é o suspense que ocorre durante toda a trama"

Marcos Otero



A Leitura (7) do ano, pertence ao meu nobre colega Daniel Muniz (vulgo Dan M – rsrsrs). Foi um prazer prestigiar o livro 3:07. Gostei e recomendo. Em jogo na história, não apenas o horário aterrorizador em si, mas a relação familiar, a cumplicidade de quem se ama...
A trama reserva momentos bastante tensos, sufocantes, e, o mais importante: não desistir de quem se ama, e as consequências avassaladoras que pode proporcionar a falta disso. É o que eu sempre digo, muitas vezes, o gênero terror não pode ser meramente menosprezado por pré-conceitos do "Aí, credo. Aff! Terror?”. Acredite, ele pode conter mais mensagens que um livro de romance/drama. Parabéns meu querido!